De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2020, os números de câncer de pele no Brasil são preocupantes. A exposição solar exagerada e desprotegida ao longo da vida, além dos episódios de queimadura solar, é o principal fator de risco do câncer de pele.

O que é o Dezembro Laranja?

O Dezembro Laranja é uma campanha que tem como objetivo informar e conscientizar a população sobre as principais formas de prevenção do Câncer de Pele, visando o diagnóstico precoce.

Como surgiu o Dezembro Laranja?

Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove o Dezembro Laranja, iniciativa que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele.

Por que fazer campanha?

O câncer de pele é um dos mais comuns no Brasil, ultrapassando os cânceres de próstata, mama, cólon e reto, pulmão e estômago. Segundo o INCA, a doença corresponde a 27% de todos os tumores malignos no país, sendo os carcinomas basocelular e espinocelular (não melanoma) responsáveis por 177 mil novos casos da doença por ano. Já o câncer de pele melanoma tem 8,4 mil casos novos anualmente.

Características do câncer de pele

Qualquer pessoa pode desenvolver um câncer de pele, porém existem pessoas mais propensas – como as de pele, cabelos e olhos claros; indivíduos com histórico familiar de câncer de pele; múltiplas pintas pelo corpo e pacientes imunossuprimidos e/ou transplantados. Estas pessoas precisam de um cuidado a mais com a pele e de avaliação frequente de um médico dermatologista.

Saiba mais sobre os tipos de câncer de pele mais comuns

 

dezembro laranja

Carcinoma basocelular

É o câncer de pele mais frequente na população, correspondendo a cerca de 70% dos casos. Se manifestam por lesões elevadas peroladas, brilhantes ou escurecidas que crescem lentamente e sangram com facilidade.

Carcinoma espinocelular

É o segundo tipo de câncer de pele de maior incidência no ser humano. Ele equivale a mais ou menos 20% dos casos da doença. É caracterizado por lesões verrucosas ou feridas que não cicatrizam depois de seis semanas. Geralmente, causam dor e possuem sangramentos.

Câncer de pele melanoma

Apesar de corresponder apenas cerca de 10% dos casos, é o mais grave, pois pode provocar metástase rapidamente – espalhamento do tumor para outros órgãos do corpo humano – e levar à morte. É reconhecido por pintas ou manchas escuras que crescem e mudam de cor e formato rápido. As lesões também podem vir acompanhadas de sangramento.

Formas de prevenção do câncer de pele

  • Evitar a exposição excessiva à radiação solar, composta pelos raios UVB (responsável pela queimadura avermelhada da pele) e UVA (ultravioleta), principalmente entre 10h e 16h;
  • Usar protetor solar diariamente, até mesmo em dias com o céu nublado;
  • Adotar medidas simples de proteção, como boné e chapéu;

 

Além do autocuidado, é importante consultar um dermatologista para o monitoramento de manchas, pintas e sinais que podem identificar o câncer de pele. Isto porque existem regiões do corpo que uma pessoa sozinha não consegue visualizar.

Leia também:

Novembro Azul: como surgiu, do que se trata e por que fazer campanha

Outubro Rosa: como surgiu, do que se trata e por que fazer campanha

 

Fontes: redação Blog Nocta; Sociedade Brasileira de Dermatologia

Imagens: Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *